Usuário de drogas é suspeito de agredir e extorquir idoso em Lagoa Formosa

A vítima de 67 anos sofre de problemas de saúde e tem sido ameaçada e agredida.

Vanderlei Gontijo
23/07/2020 - 08h39

Usuário de drogas é suspeito de agredir e extorquir idoso em Lagoa Formosa

Um idoso de 67 anos, morador da cidade de Lagoa Formosa, foi vítima de agressão e extorsão, praticada por usuários de drogas. Nesta quarta-feira (22/07), a Polícia Militar foi acionada por testemunhas que já presenciaram o homem sendo agredido pelos indivíduos.

O fato ocorreu na Avenida Brasil, no Bairro Novo Horizonte, por volta das 14h45, quando a PM foi acionada por pessoas que chegaram à casa de E.D.S.F e depararam com o suspeito Ede César Gontijo, 45 anos, na residência da vítima e outro autor na sentado na esquina.

Com isso, os policiais foram para o local e encontraram o acusado Ede saindo da casa do idoso. Em conversa com o autor, ele disse aos policiais que não estava fazendo nada de errado na residência, mas as denunciantes relataram aos militares que a vítima de 67 anos vem sendo ameaçada, agredida, furtada e até roubada pelo suspeito e outros comparsas.

Elas disseram que os usuários de drogas invadem a casa do homem, que tem um sério problema de saúde, e lá dentro o obrigam a dar dinheiro a eles, além de agredi-lo com empurrões e tortura psicológica, fato confirmado pelo idoso. Ele contou que não denunciou os agressores por medo, mas que vem sendo agredido por Ede César Gontijo, Fábio da Costa Alves, 25 anos.

A vítima ressaltou que os autores levam tudo de valor da casa dela, por exemplo, seus mantimentos, quando ela não tem dinheiro. Além de comerem suas refeições, deixando-o sem alimento. Não satisfeitos, os usuários de drogas ainda jogam ele não chão, que devido sua fragilidade física acaba  se machucando.

O morador contou que outro agressor é Washington Rodrigues de Andrade Oliveira (Otinho), que este foi recentemente em sua casa querendo 200 reais e falou que voltaria depois para buscar o dinheiro.

Por último, o idoso disse que tem muito medo dos indivíduos, já que as agressões estão mais frequentes. Diante dos fatos, os militares encaminharam os dois suspeitos detidos para a delegacia de polícia na cidade de Patos de Minas, que foram entregues ao delegado de plantão.

Patos Notícias