Polícia Federal e Receita Federal realizam operação de combate a lavagem de dinheiro e evasão de divisas

A Operação “A Incomparável do Abaeté” faz eferência ao maior diamante encontrado no rio Abaeté, supostamente descoberto pelos investigados.

Igor Nunes
21/07/2020 - 07h43

Polícia Federal e Receita Federal realizam operação de combate a lavagem de dinheiro e evasão de divisas

A Polícia Federal, com apoio da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional e da Receita Federal do Brasil, deflagrou hoje, 21/7/2020, a Operação Policial “A INCOMPARÁVEL DO ABAETÉ”, para combater lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Duas residencias na Avenida Getúlio Vargas, no Centro de Patos de Minas, são alvos da operação, além de duas empresas nas ruas Major Gote e José de Santana e um escritório de contabilidade na Rua Silva Guerra. 

Durante as investigações, que tiveram início em maio de 2018, identificou-se que os principais sócios de empresas do ramo de importação e exportação de diamantes e pedras preciosas de Patos de Minas/MG teriam dissimulado patrimônio obtido em atividades ilícitas e remetido valores ao exterior de forma ilegal. Os investigados, que já respondem a ações fiscais por dívidas, poderão cumprir até 16 anos de prisão, se condenados pelos crimes em apuração. A Polícia Federal representou por cinco mandados de busca e apreensão, todos expedidos pela 4ª Vara da Justiça Federal de Belo Horizonte e cumpridos naquela cidade.

O nome da operação faz referência ao maior diamante encontrado no rio Abaeté, supostamente descoberto pelos investigados.

Seguindo todos os protocolos de cuidados do Ministério da Saúde em face da pandemia do Covid-19, a Polícia Federal continua trabalhando para a manutenção da lei e da ordem, preservando o estado democrático de direito. 


  • Galeria
  • Galeria
  • Patos Notícias
  • Galeria
  • Galeria
  • Galeria

Patos Notícias