Policiais penais fazem manifestação contra pontos da Reforma Previdenciária proposta pelo governo de Romeu Zema

Os agentes públicos se reuniram na porta do Presídio Sebastião Satiro para protestar contra PEC 55/2020 e PLC 46/2020.

Igor Nunes
14/07/2020 - 10h13

Policiais penais fazem manifestação contra pontos da Reforma Previdenciária proposta pelo governo de Romeu Zema

Os policiais penais de todo Estado de Minas Gerais estão realizando manifestações contra a PEC 55/2020 e a PLC 46/2020, proposta pelo governo de Romeu Zema. Em Patos de Minas, uma manifestação foi realizada na porta do Presídio Sebastião Satiro para mostrar indignação com a proposta apresentada à Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

Diversos agentes se reuniram para manifestar indignação às propostas. Segundo eles, o texto propõe alteração na aposentadoria especial, definindo idade mínima de aposentadoria e critérios mais rigorosos concessão e cálculo de proventos. Aumento na alíquota de contribuição previdenciária por parte do servidor, criando ainda alíquota progressiva de acordo com a remuneração fornecida.

Na pensão por morte, a proposta oferece prazo, hoje inexistente, de vigência para pensão por morte aos cônjuges de acordo com a idade do beneficiário e estabelece mínimo de dois anos de casamento ou de união estável para o recebimento. Há também a proposta de extinção de férias prêmio, adicional de desempenho, prêmio de produtividade, quinquênios e trintenário.

Os policiais penais reclamam que alguns pontos da proposta retiram direitos e prejudica bastante o funcionalismo público. Eles deram início ao movimento “Repúdio às Mudanças na Previdência Mineira” por parte dos agentes da Polícia Penal de Minas Gerais.

 


  • Galeria
  • Galeria
  • Patos Notícias
  • Galeria
  • Galeria
  • Galeria

Patos Notícias