Colmeia realiza a sua segunda reunião virtual em Patos de Minas

Os integrantes da direção do Colmeia utilizaram de todas as medidas sanitárias e de biossegurança como o uso de máscaras e higienização das mãos.

Assessoria de Comunicação do Colmeia
09/07/2020 - 17h01

Colmeia realiza a sua segunda reunião virtual em Patos de Minas

O Coletivo Local de Meio Ambiente de Patos de Minas (Colmeia Patos), realizou na manhã de quarta-feira, 8 de julho, na sede da Copasa, a sua segunda reunião virtual pelo Google Meet (serviço de comunicação por vídeo), com encontro presencial apenas dos membros da diretoria executiva e participação de muitos conselheiros pelas redes sociais. Os integrantes da direção do Colmeia utilizaram de todas as medidas sanitárias e de biossegurança como o uso de máscaras e higienização das mãos.

Vários foram os pontos de pauta debatidos durante a reunião on-line que durou 3 horas e meia. Os itens previstos na pauta foram o seguintes:1 – Abertura oficial pela presidente do Colmeia, Geize Carla Soares Marques; 2 - Leitura da Ata da última reunião do Coletivo Local de Meio Ambiente; 3 - Relatório técnico sobre os materiais fornecidos pela COPASA para construção das cercas para proteção de Mananciais e Nascentes. Recomendação técnica sobre os arames e mourões; 4 - Informações sobre cronograma de intervenções na área do Córrego Bauzinho em Pindaíbas, com técnica de terraceamento (construção de curvas de nível, bolsões nas estradas, etc, para conservação do solo); 5 – Construção de bebedouros nas áreas de preservação permanente, uma vez que o código florestal proíbe o acesso de animais nessas áreas. 6 – Tecnologias sociais – Construção de SAFs, biodigestores sertanejos, cisternas de captação de água de chuva, fossas sépticas; 7 -  Indicação de Tesoureiro Interino no período de 4 de junho a 15 de novembro, por motivo do afastamento do tesoureiro José Lucilo da Silva Júlio (Duda) pré-candidato nas Eleições 2020; 8 - Outros informes de interesse socioambientais.

A abertura oficial da reunião foi feita pelo vice-presidente do Colmeia, Civuca Costa que apresentou aos participantes uma dica de boa leitura, principalmente em tempos de pandemia com o #fiqueemcasa, exibindo no vídeo a capa do livro "O Homem que Plantava Árvores" do escritor francês Jean Giono. "Uma obra incrível, enxuta, simples e de fácil leitura. Um conto de ficção que se assemelha muito com a realidade. Um livro encantador com uma história inesquecível. Uma lição de vida e exemplo para todos nós militantes da área ambiental. Vale a pena ler", destacou Civuca Costa em sua apresentação.

O secretário do Colmeia, Fernando Eugênito Corrêa, após a leitura da ata da última reunião do Coletivo, informou aos participantes o processo de intervenções na área do córrego Bauzinho na comunidade de Pindaíbas, com o feitio de barraginhas, curvas de nível e bolsões como medidas para a conservação das estradas rurais e vicinais onde os programas Pronascentes e Pró-Mananciais estão atuando no momento.

Participaram também da conferência on-line do Colmeia diretamente da central de Belo Horizonte, Wanderlúcio Rocha (Coordenador da Unidade de Serviço de Controle Ambiental da Copasa - MG)  e Alessandro Palhares (Gerente da Unidade de Serviço de Controle Ambiental da Copasa - MG), que responderam as dúvidas e questionamentos dos conselheiros e participantes durante a reunião do Coletivo Local de Meio Ambiente, sobre a atuação e participação da Companhia de Saneamento de Minas Gerais nos projetos e programas do Colmeia Patos e Pró-Mananciais.

O assunto mais polêmico e importante que tomou uma boa parte da reunião foi a questão do uso de arame liso ou farpado no cercamento de nascentes da zona rural. Segundo orientações ambientais e do próprio Ibama a melhor recomendação é a utilização do arame liso em áreas de preservação permanente e recargas hídricas, principalmente na parte inferior da cerca para não ferir, machucar ou mesmo matar animais silvestres e indivíduos da mastofauna terrestre que tentam atravessar o cercado. Inclusive nas diretrizes ambientais do Codema preveem o uso do arame liso em todas as fileiras de cercas ou alambrados de medidas compensatórias de loteamentos e construções imobiliárias em Patos de Minas. Porém, em alguns casos da aquisição de material com estacas, mourões e arame, mesmo com a recomendação técnica do Colmeia, o tipo de fios de arame chegaram trocados contrariando muitos produtores rurais das comunidades onde o Programa Pró-Mananciais desenvolver a ação de proteção e preservação de nascentes. Ao final da discussão ficou definido pelos conselheiros que diante o fato será construído nesta etapa no Distrito de Bom Sucesso o cercamento misto incluindo tanto o arame farpado como o arame liso para não perder o material adquirido.

Será elaborado projeto técnico para a instalação de bebedouros próximos a nascentes para evitar o pisoteamento de animais, principalmente o gado. Os bebedouros deverão atender a necessidade de cada propriedade rural e da situação geográfica de cada solo área de recarga hídrica e microbacia. "A construção de bebedouros irá minimizar os impactos ambientais, evitando a presença de animais e assim será mais um ganho de proteção ao meio ambiente", explica a bióloga Eni Amaral, coordenadora do Programa Pronascentes.

O conselheiro e tesoureiro do Conselho Integrado do Meio Ambiente - Cima, Geraldo Arcanjo Nogueira foi indicado e eleito como o tesoureiro interino do Coletivo Local de Meio Ambiente no período de 15 de julho a 15 de novembro, em substituição ao conselheiro José Lucilo (Duda), prazo de 4 meses antes das eleições municipais de 2020.

Foi apresentado pela presidente do Colmeia, Geize Soares o projeto de parceria entre o Programa Pró-Mananciais da Copasa e o Município, e a proposta da Codevasf - Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba, para a continuação do cercamento das microbacias do córrego de Bom Sucesso na comunidade de Bom Sucesso, distrito de Patos de Minas. A primeira etapa foi executada pelo Pró-Mananciais por meio de recursos da Copasa e contou com mais de 12 mil metros de cerca. Ficou aprovado no final da reunião do Colmeia que o restante de cercamento num total de 43 mil metros de cerca será executado pela Codevasf ainda este ano. O projeto de diagnóstico e geoprocessamento das nascentes em Bom Sucesso já foi elaborado e a etapa final será a proteção e cercamento dos restante das nascentes que compões a área de preservação naquele distrito.

Ao final da reunião on-line do Colmeia Patos, o vice-presidente do Coletivo Local de Meio Ambiente, Civuca Costa, reiterou entre os conselheiros sobre a formação de comissões que irão acompanhar e fiscalizar as obras de construção do Centro de Educação Ambiental de Patos de Minas, que são as câmara técnicas de monitoramento das edificações e instalações do Ceam no Parque Municipal do Mocambo. A próxima reunião da direção do Colmeia está prevista para o próximo dia 19 de agosto, via on-line pelo Google Meet na sede da Copasa em Patos de Minas.


  • Galeria
  • Galeria
  • Patos Notícias
  • Galeria
  • Galeria
  • Galeria
  • Galeria

Patos Notícias