Advogado que fugiu de hospital particular morre com suspeita de COVID-19

O idoso havia fugido da unidade de saúde na madrugada anterior, alegando insatisfação com atendimento.

Igor Nunes
09/07/2020 - 08h02

Advogado que fugiu de hospital particular morre com suspeita de COVID-19 Imagem de ilustração

Morreu na madrugada desta quinta-feira (09/07) o advogado de 63 anos que havia fugido de um hospital particular, alegando insatisfação no atendimento. Ele havia sido diagnosticado com COVID-19 e estava internado na unidade hospitalar. A morte agora será investigada pela Vigilância em Saúde da Prefeitura de Patos de Minas.

O caso foi registrado como pneumonia causada por coronavírus. Apesar disso, a morte ainda precisa ser apurada pelas autoridades de saúde, antes de entrar para a contagem oficial do município. O sepultamento acontece ainda na manhã desta quinta-feira.

Fuga do hospital

Insatisfeito com o tratamento em um hospital particular de Patos de Minas, um advogado – que está com a COVID-19 – fugiu da unidade, na madrugada desta quarta-feira (08). A Polícia Militar foi acionada e conseguiu localizar e conter o paciente. O irmão dele o levou de volta para a unidade de saúde.

Segundo o boletim de ocorrências, o homem, que tem 63 anos, é natural de Lagoa Formosa. No entanto, o paciente é residente em Patos de Minas. Os policiais disseram que ele teria ficado insatisfeito com o tratamento recebido no hospital e fugiu.

O advogado foi contido nas proximidades da Lagoa Grande. O irmão dele acompanhou a PM e conseguiu convencê-lo retomar o tratamento. Os motivos da fuga, segundo informado na ocorrência, foram insatisfação com o tratamento e com o hospital.

Patos Notícias