Palmeiras da catedral foram transplantadas em área do Aterro Sanitário

As palmeiras foram plantadas em novo terreno com o objetivo de promover a sobrevivência das espécies.

Toninho Cury
29/10/2015 - 14h43

Palmeiras da catedral foram transplantadas em área do Aterro Sanitário

No início da semana foi realizado dentro da técnica de manejo por empresa de paisagismo o transplante das 26 palmeiras que faziam parte do jardim nos fundos da Catedral de Santo Antônio.

As espécies licuri e jerivá foram retiradas do jardim da Igreja Matriz em frente à Praça Dom Eduardo para área verde em frente à sede administrativa do Aterro Sanitário, na rodovia Patos a Boassara, Km 6, Zona Rural - Fazenda Córrego Rico, município de Patos de Minas.

As palmeiras foram plantadas em novo terreno com o objetivo de promover a sobrevivência das espécies, ação que faz parte das condicionantes aprovadas em resolução do Conselho Municipal de Meio Ambiente - Codema.

Segundo os responsáveis pelo projeto paisagístico da reforma da Igreja Matriz o transplante das espécies de coqueiros ocorreu com grande sucesso. "Se continuar o tempo chuvoso e se houver manutenção, é possível que vingue todas as palmeiras plantadas em área do Aterro Sanitário", afirma um dos responsáveis pelo projeto paisagístico das obras da Catedral.

As palmeiras transplantadas no aterro foram reforçadas com suportes de madeira como suporte e proteção de ventos e tempestades até a sua adaptação ao novo solo. As espécies foram podadas para dar força às novas folhas que irão brotar com o tempo.

A aprovação pela supressão/transposição das palmeiras no Codema só aconteceu depois da apresentação detalhada aos conselheiros ambientais do projeto paisagístico de reforma da Catedral, contendo condicionantes e medidas compensativas para tais intervenções.

Uma das compensações além do replantio das palmeiras no aterro sanitário será a doação de mudas para a renovação de vegetação urbana da praça Dom Eduardo, quadra que fica atrás da Igreja.

No projeto paisagístico da reforma da Catedral de Santo Antônio, no local da área onde ficavam as palmeiras será construído um jardim suspenso com novas espécies de plantas ornamentais e de arborização urbana, com a instalação de bancos e ambientes abertos, valorizando a fachada da parte de trás da Igreja Matriz. As duas árvores de espécies de pinheiro álamo foram mantidas e farão parte do novo jardim da Catedral.