Simpósio Brasileiro de Geologia do Diamante comemora os 300 anos do descobrimento do mineral no País

Minas Gerais foi pioneira na produção de pedras preciosas e durante três séculos teve suas jazidas exploradas; primeiro diamante foi descoberto no Estado em 1714, e por 150 anos o Brasil foi o maior p

Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Patos de Minas - Fotos
05/08/2014 - 23h59

Simpósio Brasileiro de Geologia do Diamante comemora os 300 anos do descobrimento do mineral no País

A cidade de Patos de Minas sedia de 3 a 7 deste mês o 6º Simpósio Brasileiro de Geologia do Diamante. Ontem à noite, no Teatro Leão de Formosa, houve a abertura oficial do evento com a participação de representantes da Sociedade Brasileira de Geologia do Diamante, Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), Fiemg e empresas privadas. O prefeito Pedro Lucas Rodrigues ressaltou a importância da mineração e da exploração de pedras preciosas para a região e para o país. 
A realização do Simpósio Brasileiro de Geologia do Diamante é em comemoração aos 300 anos do descobrimento dos diamantes no Brasil. Minas Gerais se destacou nesta atividade que teve início em 1.714 com a descoberta do primeiro diamante do País tornando o Brasil o maior produtor mundial por 150 anos. 
Pesquisadores e técnicos, nacionais e internacionais, estão em Patos de Minas participando do Simpósio, em busca de conhecimento e de novos caminhos para a o desenvolvimento científico desse tão fantástico “rei” do Reino Mineral. Além da produção de diamantes, Minas Gerais tem um subsolo rico em minério. Daqui saem minerais utilizados para a produção de fertilizante, ferro, etc.. Grandes empresas do setor de mineração estão instaladas no Estado gerando divisas para o País. 
Ao discursar às autoridades presentes, Pedro Lucas Rodrigues lembrou que no passado, quando jovem, chegou a trabalhar no garimpo com o pai. “Eu sei o quanto esta atividade é importante para quem depende dela; para Patos de Minas é orgulho sediar um evento desta envergadura recebendo visitantes dos rincões dos Estados Unidos, Canadá, Rússia e Paraguai”, destacou. 
Simpósio - Patos de Minas tem uma posição estratégica em relação às principais áreas mineradoras de diamantes do oeste de Minas Gerais, justificando a realização do simpósio nesta localidade. Entre estas áreas, destacam-se Coromandel, famosa por seus diamantes “gigantes” (a oeste), e os rios Abaeté, Borrachudo e Indaiá, famosos por seus diamantes róseos (a leste).