Curso ensina receita de panetone e rosca natalina

O curso de Produção Artesanal de Alimentos realizado pelo SENAR MINAS, em Patrocínio, ensinou várias receitas saborosas de pão de queijo, bolos, requeijão, biscoitos, tortas doces e salgadas, utilizan

02/12/2013 - 23h59

Curso ensina receita de panetone e rosca natalina

O curso de Produção Artesanal de Alimentos realizado pelo SENAR MINAS, em Patrocínio, ensinou várias receitas saborosas de pão de queijo, bolos, requeijão, biscoitos, tortas doces e salgadas, utilizando produtos da região como abóbora, inhame, batata-doce, milho e soja. As receitas caseiras de panetone e de rosca natalina preparadas com massa de mandioca fizeram o maior sucesso.    
 
Nem sempre a pessoa do campo tem condição de comprar um panetone, por isso, o curso focou as receitas caseiras. “É uma novidade para elas e uma opção econômica para a ceia de Natal”, explicou a instrutora Márcia Maria Ferreira.
 
“Eu quero fazer em casa para a minha família”, diz Berenice Rodrigues da Silva, uma das 10 alunas da turma. A cozinheira trabalha na cantina da empresa rural, que serve refeições para 80 funcionários. “O panetone não tem segredo, é simples de fazer. O curso é uma maneira de aperfeiçoar o pouco que sabemos”.  
 
Berenice já fez outros cursos do SENAR MINAS como o de reaproveitamento de alimentos e montagem de cardápio, mas as receitas de panetone e rosca natalina superaram suas expectativas.  “Vou fazer para o consumo próprio, mas, depois, quem sabe não faço para vender?”.
 
O curso é uma parceria do SENAR com o Sindicato Rural de Patrocínio. O objetivo é possibilitar ao agricultor e sua família transformar sua produção “in natura” ou beneficiada. Os produtos processados devem seguir os padrões de higiene, segurança e qualidade exigidos pelo consumidor e pela autoridade sanitária.
 
A Produção Artesanal de Alimentos promove também o desenvolvimento socioeconômico da comunidade, agregando valor aos produtos e possibilitando a fixação da família no campo.
 
Outras vantagens do curso, segundo o mobilizador Ronan Correa Silio, são o custo menor dos produtos, mão de obra familiar, aumento da renda, aparência e sabor, sem aditivos químicos, valorização da cultura e da tradição, resgatando os hábitos e costumes alimentares.
 
Para Marli Barbosa da Silva, o curso foi ótimo. Ela adorou as receitas de bolos de inhame e abóbora, pão de queijo sem óleo, bolo confeiteiro e torta de limão, mas confessa que se rendeu ao panetone e à rosca natalina.
Fonte: Imprensa Patos